ir parar home > Blog > A quantidade de pelos que eu tenho é normal?
16 jun

A quantidade de pelos que eu tenho é normal?

Se você já se fez essa pergunta é porque com certeza anda cansada de fazer tantas depilações e não perceber nenhuma melhora. Muito pelo contrário, você reparou que seus pelos engrossaram e até começaram a aparecer em outros lugares não muito comuns para as mulheres. Confere? A fim de tratar um pouquinho sobre esse assunto que tanto incomoda as mulheres, fizemos esse post com algumas informações sobre Hirsutismo e porque a quantidade de pelos que você tem é normal ou não.

Continue lendo!

Hirsutismo e o excesso de pelos em mulheres

É claro que a quantidade de pelos em uma mulher jamais será o padrão de quantidade de pelos universal para todas as mulheres. Há uma série de fatores genéticos que influenciam e variam a quantidade, espessura, cor e outras características dos pelos entre as mulheres e entre os homens também. Por isso, é necessário tomar muito cuidado com as percepções sobre o próprio corpo e procurar a ajuda de um médico se notar que a situação está realmente fora de controle.

O que é hirsutismo?

Hirsutismo é o nome da disfunção das atividades hormonais dos ovários e das adrenais, responsáveis pela produção de hormônios andrógenos (hormônios masculinos) nas mulheres. Por tanto, é uma doença que acontece apenas em mulheres e apenas 10% das atingidas apresentam as características antes da menopausa.

Por conta desses hormônios, a quantidade de pelos em lugares como o rosto, tórax, barriga e outros podem aumentar significativamente nas mulheres. E para tratar, é necessário contar com o acompanhamento médico, para utilizar o contraceptivo correto e até mesmo remédios que amenizam os efeitos dos hormônios andrógenos.

Outros sintomas do hirsutismo

– Acne excessiva
– Menstruação irregular
– Mudança de voz para mais grave
– Aumento de massa muscular
– Diminuição dos seios

Não é hirsutismo

Existem outras disfunções do sistema feminino que podem influenciar a quantidade de pelos mesmo que ela não tenha hirsutismo. Aliás, muitas vezes isso pode confundir as mulheres e, por isso, é tão importante fazer o acompanhamento médico.

Influencia a quantidade de pelos, mas não é hirsutismo:

– Síndrome do ovário policístico
– Síndrome de Cushing
– Hiperplaia adrenal congênita
– Medicamentos com quantidades grande de hormônio. Por exemplo: remédios para o tratamento de endometriose.
– Genética. Descendentes e árabes, portugueses e italianos, por exemplo, apresentam maior quantidade de pelos em todo o corpo.

Junto com o tratamento médico, você pode escolher o tratamento de depilação que melhor se encaixa ao seu tipo de pele e livrar-se dos pelos que tanto abalam a autoestima de muitas mulheres.

Independente do seus sintomas, para identificar se é mesmo hirsutismo, você deve procurar um médico. Somente um endocrinologista e alguns exames podem confirmar a doença, ok?

Compartilhe esse post e ajude a conscientizar mulheres sobre essa doença.