ir parar home > Blog > 5 Mitos ou verdades sobre a depilação íntima feminina
10 fev

5 Mitos ou verdades sobre a depilação íntima feminina

Em um país tropical como o Brasil, a depilação é considerada um dos itens mais importantes de estética e beleza pelas mulheres. Devemos considerar que em boa parte do ano é possível utilizar saias e shorts, sem falar dos biquínis em temporadas de praia, um dos motivos da busca por uma depilação íntima perfeita. E não é a toa que o modelo de depilação das brasileiras tornou-se conhecido mundialmente, chamado de brazilian wax.

No modelo brasileiro de depilação íntima feminina, é comum a remoção completa dos pelos. Entretanto, nem todas as mulheres adotam esse modelo por questões que variam desde a preferência até dúvidas sobre higiene e saúde íntima da mulher. Por isso, esse post esclarece alguns fatos com dois mitos e três verdades sobre a depilação íntima feminina.

Depilação íntima feminina

Fatos sobre a depilação íntima feminina para ficar de olho

Mulheres costumam ser muito exigentes com o cuidado do corpo. Isso envolve tanto a aparência, quanto a saúde, ambas relacionadas diretamente com a depilação íntima. Há quem diga que a depilação é sinal de higiene e saúde, mas também há quem diga que ela provoca irritações e até inflamações. Por isso, antes de decidir qual o melhor método utilizar, é importante que você consulte um dermatologista e um ginecologista, então os tópicos a seguir farão sentido.

1 – Depilação íntima completa é mais higiênica: MITO

A higiene da região só depende de uma ação: a limpeza correta com sabonete neutro ou íntimo. Ou seja, a quantidade de pelos não faz a menor diferença para a higiene, desde que você siga essa instrução ou a do seu médico. E você pode optar por qualquer modelo de depilação sem interferir nessa questão.

2 – Não depilar causa odores: MITO

Os odores são consequência de uma higiene feita incorreta, e não da quantidade de pelos, como já comentamos. As glândulas dos pelos produzem uma gordura para lubrificar a pele e o seu acúmulo pode influenciar odores, caso a higiene não seja feita de forma indicada. Portanto, a depilação íntima feminina pode facilitar, mas não é sinônimo da eliminação de odores.

3 – Depilar pode causar irritações na pele: VERDADE

Não só irritações como também lesões e inflamações. Isso tem a ver com o tipo de pele e outras características de cada mulher e não com a região. A depilação com cera, por exemplo, pode causar os temidos “pelos encravados”; e as lâminas podem causar alergias, além de infecções graves se cortarem a pele.  Se você passa por alguma dessas situações, procure o seu médico.

Também vale a pena conhecer a fotodepilação, o método mais moderno e seguro. Ele é indolor e eficaz, atuando diretamente nas células germinativas do pelo para impedir o crescimento, evitando a foliculite (pelo encravado) e outras irritações na pele. Veja no vídeo como funciona o tratamento:

4 – Pelos são proteção: VERDADE

Os pelos são uma defesa do corpo, eles impedem que impurezas tenham contato direto com a pele. Além disso, alguns métodos de depilação deixam os poros da pele entreabertos facilitando infecções, por isso, vale ressaltar a importância de escolher o tratamento correto para fazer depilação íntima feminina.

5 – Depilação pode escurecer a pele: VERDADE

Esse é mais um fato relacionado às características de cada mulher e também ao método de depilação escolhido. Para evitar que isso aconteça, você pode conversar com um dermatologista, mas também pode visitar uma unidade da Não+Pelo e fazer uma avaliação gratuita para saber se a fotodepilação é o tratamento adequado para você.

Ainda tem dúvidas sobre a depilação íntima feminina ou fotodepilação? Fique à vontade para entrar em contato e siga as nossas redes sociais.